Oriente médio

Em novo ataque, oito foguetes atingem base militar utilizada pelos EUA no Iraque

A base de Al Balad, a 80 quilômetros de Bagdá, foi o alvo. Quatro iraquianos ficaram feridos

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Foguetes utilizados, do tipo Katyusha, são tecnologia da segunda guerra mundial / Quentin Johnson/Exército Estadunidense

As Forças Armadas do Iraque informaram que a base aérea de Al Balad, localizada 80 quilômetros ao norte da capital Bagdá, foi atingida por oito foguetes, neste domingo (12).

Quatro militares iraquianos teriam ficado feridos e nenhum estadunidense atingido. A autoria do ataque não foi reivindicada até o momento. 

::O que está por trás do ataque dos EUA contra o Irã?::

Segundo o comunicado, sete foguetes atingiram a pista da base aérea de Al Balad, enquanto outro atingiu o portão. “Três soldados iraquianos, que estavam em guarda no portão da base aérea, ficaram feridos como resultado do bombardeio”, afirmou o coronel Mohammed Khalil, um policial da província iraquiana de Saladin.

Os foguetes utilizados, de acordo com as forças armadas iraquianas, eram do tipo Katyusha. Esses explosivos são de fabricação russa e datam da segunda guerra mundial. Sua utilização atual na região remete, segundo agências internacionais, à atuação de milícias xiitas.

::Irã x EUA: quais os impactos mundiais da disputa por influência no Oriente Médio::

O ataque deste domingo é o terceiro registrado contra a base Al Balad nos últimos dias. No dia 8 de janeiro, o Irã disparou mísseis contra as bases americanas de Al-Asad e Erbil, no Iraque. Na ocasião, Teerã informou que o ataque teria sido em resposta ao assassinato do general iraniano Qassim Soleimani, chefe da elite desta força, chamada Quds, ocorrido no dia 3 de janeiro.

::Governo colocou o país em risco ao validar o ataque estadunidense, dizem diplomatas::

Edição: Rodrigo Chagas