DEFESA DA CULTURA

Associação promove encontro para defender a Cinemateca Capitólio da terceirização

Reunião para planejar atividades de resistência ocorre nesta quarta-feira (15), às 19h, na Cinemateca

Brasil de Fato | Porto Alegre

,
Prefeitura tem planos de terceirizar espaço que promove mostras de cinema e atividades culturais no centro de Porto Alegre / Foto: Eduardo Beleske/PMPA

Com o objetivo de fortalecer a luta contra a terceirização da Cinemateca Capotílio, importante centro cultural porto-alegrense administrado pela prefeitura da cidade, a Associação dos Amigos da Cinemateca Capitólio (AAMICA) promove uma reunião aberta, na quarta-feira (15), às 19h, na Sala Multimídia Décio Andriotti do Capitólio. Em pauta, as atividades desenvolvidas para apoiar a cinemateca.

Em 2019, o governo de Nelson Marchezan Junior (PSDB) anunciou a realização de um edital para contratualizar a gestão da cinemateca, que ficaria a cargo de uma organização da sociedade civil (OSC). Embora representantes do governo tenham afirmado que os recursos públicos para a manutenção das atividades serão mantidos a até ampliados, a AAMICA chama a atenção para o perigo da terceirização do serviço, que pode prejudicar a pluralidade dos projetos executados.

Essa atitude do governo municipal é a mesma que está sendo efetuada com relação à Pinacoteca Rubem Berta e outros equipamentos culturais do município, e soma-se aos projetos de terceirização da saúde e de outros serviços da capital gaúcha. Os meios culturais e particularmente os ligados à cinematografia, assim como muitas vozes da comunidade porto-alegrense vêm-se manifestando contrariamente à proposta.

Edição: Marcelo Ferreira