SOLIDARIEDAD

MST doa 5 toneladas de alimentos a comunidades urbanas e indígenas em Curitiba

Entregas ocorreram em comunidades do Novo Mundo e a indígenas das aldeias Kakanē Porã e Araçaí

Redação I Curitiba (PR) |
Ações de solidariedade como a entrega de alimentos tem se espalhado por todo o estado - Giorgia Prates

Cerca de 5 toneladas de alimentos foram distribuídos pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) nesta segunda e terça-feira (13 e 14). A ação faz parte da campanha nacional de solidariedade do MST com as populações mais afetadas pela crise econômica gerada pela covid-19.

Continua após publicidade

Mais de 80 famílias das associações de moradores Vila Formosa, Vila Leão, Vila Maria e Uberlândia e Ferrovila, ao lado de trabalhadores dos barracões Carpel e Bom Jesus, receberam os alimentos nesta terça (13). 

Continua após publicidade

As associações estão localizadas no bairro Novo Mundo, em uma região chamada Formosa, que historicamente lutam pela regularização dos lotes há cerca de 40 anos, sempre esbarrando na especulação e interesses do capital imobiliário representado pela Cohab de Curitiba. 

Continua após publicidade

::Solidariedade do MST busca mostrar que o inimigo, além do vírus, é o capitalismo::

Continua após publicidade

Neste período de crise acentuada por conta da pandemia do coronavírus, as associações têm se articulado e apoiado mais, apontando de forma conjunta a necessidade urgente de apoio às famílias de coletores de material reciclável. As famílias têm sido impactadas com a queda no preço de materiais, caso do alumínio. 

::Assentamento Eli Vive doa 7,5 toneladas de alimentos para moradores de Londrina, PR::

Comunidades indígenas

A crise gerada pelo avanço da pandemia do coronavírus afeta também comunidades indígenas

Cerca de 3 toneladas foram divididas entre famílias indígenas das aldeias Kakané Porã, de Curitiba, e Araçaí, de Piraquara. A aldeia Kakané Porã está localizada no bairro Campo do Santana, região sul de Curitiba. Lá vivem 40 famílias das etnias guarani, xetá e caingangue, somando ao todo 168 pessoas. Já a aldeia Araçaí, de Piraquara, é formada por 30 famílias da etnia Mbyá Guarani.

Além da contribuição do MST, a doação foi feita pela organização de direitos humanos Terra de Direitos, grupo de pesquisa Na Luta da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e pelo Coletivo Ekoa.

::Acampamentos do MST doam 5 toneladas de alimentos no Paraná::

Comunidades indígenas de Terra Roxa e Guaíra, oeste do estado, também haviam recebido doações de alimentos de assentamentos e acampamentos do MST. Ao todo foram 2 toneladas, entregues na última sexta-feira (10).

Fonte: BdF Paraná

Edição: Gabriel Carriconde