vai doer?

Campanha de vacinação contra o sarampo está na última semana; saiba como se imunizar

Público alvo são pessoas de 20 a 49 anos; segundo Ministério da Saúde, vacina está disponível em todos postos pelo país

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |

Ouça o áudio:

Só não precisa da vacina quem puder comprovar que já tomou duas doses - Foto: SECOM/Salvador

A campanha nacional de vacinação contra o sarampo encerra na próxima segunda-feira, dia 31 de agosto. O público alvo da ação são adultos, entre 20 e 49 anos de idade. 

Continua após publicidade

:: Planos de saúde passam a ser obrigados a realizar teste sorológico para covid :: 

Continua após publicidade

Segundo o Ministério da Saúde, a vacina está disponível nos 36 mil postos de vacinação espalhados pelo país. A pasta pede que o cidadão leve sua carteirinha de vacinação (caso tenha) e um documento com foto.

Continua após publicidade

:: Artigo | uma vacina contra a covid-19, soberana como Cuba :: 

Continua após publicidade

Profissionais da saúde têm alertado à população quanto à importância da vacinação, mesmo com a pandemia do coronavírus.  Quem estiver infectado com sarampo pode transmitir a doença para até outras 18 pessoas. A disseminação do vírus ocorre por via aérea ao tossir, espirrar ou falar. Não é necessário o contato direto, o vírus pode se disseminar pelo ar a metros de distância da pessoa infectada.

:: Leia a cartilha da Unicef que orienta sobre a vacinação infantil em meio à pandemia :: 

A única situação que não é necessário se vacinar é a pessoa entre 20 e 49 anos que comprovadamente tomou duas doses. Caso não se lembre ou tenha perdido o cartão da vacinação, ao menos uma dose será aplicada

:: Opinião | Vacina não é a única forma de enfrentar a pandemia :: 

Retorno da doença

Em setembro de 2016 o Brasil comemorava a eliminação do sarampo em seu território, segundo atestava um certificado entregue pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), que declarava a região das Américas a primeira zona livre da doença em todo o mundo. Três anos depois, a doença voltou a aparecer, principalmente em São Paulo.

:: “Novas pandemias virão”, alerta pesquisador que identificou 100 novos tipos de vírus :: 

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde no final de junho, foram confirmados 5.642 casos de sarampo em 21 estados.

Pará é o local que concentra maior número de caso, com 3.237 confirmações, o que representa  57,4% do total. O segundo estado é  Rio de Janeiro (1.192 casos – 21,1%) seguido por São Paulo (688 casos,  12,2%), Paraná (248 casos, 4,4%) e Santa Catarina (111 casos, 2%).

No momento, o país registra cinco óbitos por sarampo, sendo três no Pará, um no Rio de Janeiro e um em São Paulo. 

Sintomas

Pessoas com sarampo apresentam febre, manchas avermelhadas pelo corpo, tosse, coriza, conjuntivite (olhos vermelhos e lacrimejantes), fotofobia (sensibilidade à luz) e pequenas manchas brancas dentro da boca.

Quem deve se vacinar?

Segundo informa o Ministério da Saúde bebês precisam tomar três doses. A primeira quando tiver de 6 a 12 meses de idade, outra quando completar um ano e a última depois que tiver 15 meses. 

Entre o público adulto, quem tem até 29 anos e recebeu apenas uma dose recomenda-se completar com uma segunda.

:: O que você precisa saber sobre sarampo e a vacinação ::

Para as pessoas que tem de 30 a 49 anos e não sabe se tomou vacina ou não, devem tomar ao menos uma dose da vacina tríplice viral, aquela que protege também contra a caxumba e a rubéola. 

Edição: Lucas Weber