Será possível?

Vídeos que proporcionam sensações terapêuticas? Entenda no programa Bem Viver

ASMR (sigla em inglês que significa Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano) viralizou na internet por ajudar a dormir

Ouça o áudio:

Estudo indica que vídeos de ASMR ajudam a regular as emoções e promover sensações de relaxamento e até mesmo sono - Pixabay
Você já experimentou ver um vídeo ASMR antes de dormir?

O programa Bem Viver desta quarta-feira (30) destaca um tipo de vídeo que se tornou um fenômeno na internet e que pode ser útil para te ajudar a cair no sono: ASMR (Autonomous Sensory Meridian Response). A popularidade dos vídeos  se dá pelo fato de que os usuários - assim como indicam pesquisas feitas pela Universidade de São Paulo (USP), relatam sentir sensações terapêuticas ao assisti-los, como relaxamento, acolhimento e sonolência. 

:: Medicamento para mieloma múltiplo, bortezomibe é incorporado ao SUS ::

"Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida" essa é uma das regras para uma alimentação mais saudável e mais nutritiva proposta pelo escritor Michael Pollan. E no programa Bem Viver, você confere dicas para aprender a identificar um alimento ultraprocessado e saber quais são os benefícios de deixar esses produtos de fora da sua alimentação. 

:: Guia Alimentar: com base na ciência, revisão aumentaria o tom contra ultraprocessados ::

E falando em alimentação, no Brasil colocar comida na mesa é algo que se tornou ainda mais difícil. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 10 milhões de brasileiros vivem em situação de insegurança alimentar. Os dados foram divulgados neste mês, mas colhidos entre 2017 e 2018. Um dos estados com cenário mais crítico é o Maranhão, e na reportagem produzida pelo Brasil de Fato você entende o porquê e conhece caminhos que apontam para mudar esse cenário.

:: Do campo à mesa: a saúde do trabalhador no processo de produção de alimentos ::

Outro destaque do Bem Viver foi a situação de vulnerabilidade na qual comunidades tradicionais como os quilombolas se encontram em decorrência do coronavírus. A chance de uma pessoa pertencente a população quilombola morrer por covid-19 é quatro vezes maior que uma pessoa da comunidade branca e urbana. A constatação é do Hilton Silva, docente do programa de pós graduação em Saúde, Ambiente e Sociedade na Amazônia da Universidade Federal do Pará (UFPA). 


Produção da Rádio Brasil de Fato vai ao ar de segunda a sexta-feira / Brasil de Fato / Bem Viver

Sintonize

O programa Bem Viver vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 11h às 12h, com reprise aos domingos, às 10h, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo e 93,3 FM na Baixada Santista.

Em diferentes horários, de segunda a sexta-feira, o programa é transmitido na Rádio Super de Sorocaba (SP); Rádio Palermo (SP); Rádio Cantareira (SP); Rádio Interativa, de Senador Alexandre Costa (MA); Rádio Comunitária Malhada do Jatobá, de São João do Piauí (PI); Rádio Terra Livre (MST), de Abelardo Luz (SC); Rádio Timbira, de São Luís (MA); Rádio Terra Livre de Hulha Negra (RN), Rádio Camponesa, em Itapeva (SP), Rádio Onda FM, de Novo Cruzeiro (MG), Rádio Pife, de Brasília (DF), Rádio Cidade, de João Pessoa (PB), Rádio Palermo (SP) e Rádio Cantareira (SP).

A programação também fica disponível na Rádio Brasil de Fato, das 11h às 12h, de segunda a sexta-feira, e nos aplicativos Spotify e Google Podcasts.

Assim como os demais conteúdos, o Brasil de Fato disponibiliza o programa Bem Viver de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse em veicular o conteúdo. Para fazer parte da nossa lista de distribuição, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

 

Edição: Lucas Weber