Subindo

Com cerca de 20% dos casos do país, estado de SP passa de 1 milhão de contaminações

Neste sábado (3), Brasil totalizou 145.985 mortes por covid e número de infectados se aproxima de 5 milhões

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |
Os estados com menor índice de infecção são o Amapá, com 48.529 pessoas infectadas e o Acre com 28.662. - Bruno Cecim/Ag.Pará

O Brasil chegou neste sábado (3) a marca de 4.906.760 de casos confirmados de covid-19, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Em comparação ao último período, o aumento foi de 26.237 novos casos. A taxa de letalidade se manteve em 3%.

:: Trump deve permanecer mais alguns dias internado, diz Casa Branca ::

Em relação ao número de mortos, o país registou 145.985 óbitos decorrente do vírus. Foram registrados 597 óbitos nas últimas 24 horas. Os resultados coincidem com os períodos em que o Brasil vem observando a sequência mais baixa nos índices de isolamento desde o início da pandemia.

O estado em primeiro lugar no ranking de contaminação segue sendo São Paulo, com 1.003.429 pessoas infectadas e 36.136 óbitos. Na sequência está o estado da Bahia, com 314.711 infectados e 6.890 mortes.

:: Como vamos lidar com o coronavírus depois da pandemia? ::

Os estados com menor índice de infecção são o Amapá, com 48.529 pessoas infectadas e 713 mortos, e o Acre com 28.662 infectados e 667 óbitos registrados.

O que é o novo coronavírus?

Trata-se de uma extensa família de vírus causadores de doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em humanos os vários tipos de vírus podem provocar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns, como a síndrome respiratório do Oriente Médio (MERS), a crises mais graves, como a Síndrome Respiratória Aguda severa (SRAS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19.

Como ajudar quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação

Edição: Lucas Pará