DIREITO À ÁGUA

No sertão de Pernambuco, Manari é primeira cidade a receber sistema de dessalinização

Iniciativa é parte do Programa Água Doce, que pretende beneficiar cerca de 60 mil pessoas de 21 municípios

Brasil de Fato | Recife (PE) |
Juntos, os oito dessalinizadores em implantação no município somam um investimento de R$ 1,7 milhão, beneficiando 608 famílias rurais - Divulgação/SDA

A Comunidade Sítio Alto Vermelho, no município pernambucano de Manari, no Sertão do Moxotó, será a primeira a receber um dos sistemas de dessalinização do Programa Água Doce, executado pelo Governo de Pernambuco por meio de convênio entre a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) e o Ministério de Desenvolvimento Regional. A expectativa é que as 54 famílias da comunidade já tenham acesso à água dessalinizada na primeira quinzena de janeiro.

Além da Comunidade Sítio Alto Vermelho, outras sete comunidades de Manari contarão com sistema de dessalinização: Sítio Aroeira, Sítio Gravatá, Sítio Lagoinha, Sítio Minador, Povoado Cercadinho, Sítio Bargadinha e Sítio Lagoa da Vaca. Juntos, os oito dessalinizadores em implantação no município somam um investimento de R$ 1,7 milhão, beneficiando 608 famílias rurais.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, os dessalinizadores são importantes por garantir segurança hídrica às famílias com maior dificuldade de acesso à água. “São comunidades com muita dificuldade de acesso aos recursos hídricos e que, em muitos casos, dependem de carros-pipa para terem acesso à água potável. Com esses sistemas, essas famílias passam a ter acesso, de forma perene, a água de qualidade”, destacou.

Orçado em R$ 36,9 milhões, dos quais R$ 33,2 milhões são recursos do Governo Federal, com R$ 3,7 milhões de contrapartida do estado, o Programa Água Doce prevê a implantação de 170 sistemas de dessalinização em 21 municípios pernambucanos, beneficiando uma população de aproximadamente 60 mil pessoas.

Fonte: BdF Pernambuco

Edição: Camila Maciel e Vanessa Gonzaga