PROTESTO EM CASA

População rebate mentiras de Bolsonaro na TV com panelaços pelo país; veja vídeos

Enquanto presidente dizia sentir muito por cada vida perdida, pessoas faziam barulho em suas janelas em SP, PE, RJ e MG

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |

Ouça o áudio:

População foi às ruas e também gritou de suas janelas nesta quarta-feira (2) - Foto: Jorge Leão

A população foi até suas janelas em várias cidades pelo Brasil para bater penelas, gritar  e rebater as mentiras do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), durante um pronunciamento em rádio e televisão nesta quarta-feira (2). Enquanto dizia que sentia muito “por cada vida perdida” pelo novo coronavírus, era possível ouvir pessoas gritando em suas janelas “cadê a vacina” e "Fora Bolsonaro". 

O presidente mentiu ao dizer que o Brasil “é o quarto país que mais vacina no planeta”, se referindo aos números absolutos de doses aplicadas. O Brasil é, hoje, no entanto, o 64º no ranking de aplicação de vacinas contra a covid-19, se levada em consideração a proporção da população.

Em seguida, afirmou que sua administração vai garantir a opção de todos que quiserem se imunizar: “Todos os brasileiros que desejarem, serão vacinados”. Depois, ele fez questão de enfatizar que o Governo Federal foi contra o lockdown e sempre disse que era necessário combater o desemprego e a retração econômica tanto quando o novo coronavírus.

:: Com baixa vacinação, Brasil lidera ranking de mortes por covid entre países do G-20 ::

Continua após publicidade

“Nosso governo não obrigou ninguém a ficar em casa. Sempre disse que tínhamos dois problemas pela frente: o vírus e o desemprego”, disse.

Em seguida, repetiu uma frase que se acostumou a dizer desde que passou a sofrer críticas por apoiar protestos antidemocráticos pelo país: “O nosso governo joga dentro das quatro linhas da Constituição”. Ele também disse que ele e os ministros consideram o bem maior de nosso povo “sua liberdade”.

Bolsonaro ainda destacou as reformas neoliberais que estão "avançando" no Congresso Nacional. Nesse sentido, afirmou que “as estatais do passado davam prejuízo devido à corrupção sistêmica”. Mentira: apenas para ficar no primeiro mandato do governo Lula, o lucro da Caixa Econômica Federal não parou de crescer.

Veja algumas manifestações:

 

Após pronunciamento, senadores da CPI da Covid divulgaram a seguinte nota em resposta:

 

Edição: Vinícius Segalla