Giro pelo Nordeste

AO VIVO: Lula dá entrevista coletiva em Recife após visita a assentamento Che Guevara

Ao longo desta semana o ex-presidente deve visitar seis estados da região Nordeste

Brasil de Fato | Recife (PE) |

Ouça o áudio:

Dirigente petista iniciou ontem visita ao Nordeste, encontrando dirigentes do governo pernambucano e movimentos populares - Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva(PT) concede entrevista coletiva neste momento, no Hotel Atlante Plaza, em Boa Viagem, no Recife, onde deve apresentar pontos importantes das articulações políticas costuradas em Pernambuco. 

Continua após publicidade

O Brasil de Fato acompanha em tempo real a atividade, com transmissão ao vivo. 

Continua após publicidade

Continua após publicidade

O evento faz parte do agenda da viagem de Lula pelo Brasil, na qual o líder petista percorrerá mais cinco estados da região Nordeste nos próximos dias. A programação inclui encontros com deputados e governadores de cada estado, além de movimentos populares e sindicais. Diferentemente dos giros anteriores, não está previsto nenhum ato aberto ao público.

Continua após publicidade

Na manhã desta segunda-feira (16), Lula visitou o Assentamento Che Guevara, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Moreno, na Região Metropolitana do Recife, onde conheceu em detalhes a campanha Mãos Solidárias, plantou alfaces, um pé de Baobá e dialogou com agricultores da reforma agrária no estado.

"Queria dizer o meu orgulho da minha vinda a Pernambuco. Não só porque é meu estado natal, não só porque é a terra do meu pai e da minha mãe, mas porque encontrar com vocês trabalhadores de Pernambuco, professores, e sobretudo os trabalhadores rurais é uma honra muito grande", disse o ex-presidente. 

E destacou o  que dá motivação às pessoas é a luta. "Todo ser humano que tem uma causa é mais corajoso, fica menos cansado, menos doente e só vai parar quando ele conquistar aquilo que ele almejou. Isso é um pouco do que eu estou vendo aqui". 

Lula elogiou o gesto de solidariedade do MST de distribuir alimentos durante a pandemia. 

"Quando eu tomei posse como presidente da república em 2003, muita gente imaginou que eu ia fazer um grande discurso revolucionário. E eu só disse três coisas. Se quando eu deixar a presidência da república, se cada brasileiro tiver tomando café, almoçando e jantando eu já terei realizado a obra da minha vida. Porque comer é uma coisa sagrada. Quando eu vejo esse desfile de produtos que vocês produziram e tiveram a solidariedade, a fraternidade, o humanismo de juntar essas toneladas de alimentos para distribuir para pessoas que precisam mais que vocês. Isso me faz acreditar que um outro Brasil é possível construir, um outro Pernambuco é possível construir, um outro mundo é possível construir", enfatizou Lula. 


Lula da Silva em visita ao assentamento ligado ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na cidade de Moreno, na Região Metropolitana do Recife / Ricardo Stuckert

No domingo (15), Lula se reuniu com parlamentares, dirigentes partidários do PT, PCdoB e PSOL e líderes dos movimentos populares. 

À noite, ele cumpriu agenda com governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e o prefeito do Recife, João Campos, ambos do PSB. O PSB é o segundo maior partido do campo da centro-esquerda no País, atrás apenas do PT. Os socialistas têm três governadores (PE, Maranhão e Espírito Santo), 254 prefeitos e 31 deputados federais.

É a primeira vez que o ex-presidente viajará ao Nordeste para compromissos políticos após recuperar sua elegibilidade.

Lula realiza viagens de ônibus pelo Brasil desde os anos 1990. O objetivo, segundo os organizadores, é conhecer as demandas dos trabalhadores brasileiros e transmitir esperança para o futuro do país. 

Edição: Anelize Moreira