ELEIÇÕES 2022

TRE-RJ convoca Forças Armadas para evitar ações criminosas durante eleições no estado

Objetivo de força-tarefa é coibir presença de milícia e tráfico, além de brigas por tensões políticas, disse o tribunal

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ) |
Grupo de trabalho terá encontros periódicos, com possibilidade de reuniões extraordinárias quando necessário - Antônio Augusto/Ascom/TSE

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) aprovou na última quinta-feira (28) uma resolução que institui o Gabinete Extraordinário de Segurança Institucional (Gaesi). O objetivo é coibir a presença de integrantes de tráfico e milícia e também e evitar brigas por conta das tensões políticas.

Continua após publicidade

"Trata-se de uma coalizão de forças de segurança pública que vai atuar na prevenção e repressão de condutas criminosas e ilícitos que representem risco à normalidade das eleições deste ano", informou o TRE-RJ.

Leia mais: Você sabe como é feita a apuração dos votos no Brasil?

O Tribunal também acrescentando que as ações coordenadas de segurança e inteligência incluem a proteção de eleitoras, eleitores, candidatas, candidatos, servidoras, servidores, mesárias, mesários e demais colaboradores da Justiça Eleitoral.

O Gaesi será liderado pelo presidente do TRE-RJ, desembargador Elton Leme, e terá a participação de membros do TRE, da Procuradoria Regional Eleitoral, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, do Ministério Público Estadual, do Comando Militar Leste do Exército Brasileiro, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, das Polícias Civil, Militar e Penal do Rio de Janeiro, além da Guarda Municipal do Rio de Janeiro.

Leia também: Projeto da Fiocruz discute os impactos da siderurgia no Rio de Janeiro

Estão previstos encontros periódicos do Gaesi, que também poderá ter reuniões extraordinárias, sempre que necessário. A partir do dia que antecede a votação, o Gaesi passa a ficar permanentemente reunido até o dia imediatamente posterior ao da eleição, tanto do primeiro turno, que ocorrerá em 2 de outubro, como do segundo turno, se houver, marcado para o dia 30 de outubro.

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Eduardo Miranda