NOVO MUNDO

Papa pede reflexão sobre os perigos da inteligência artificial

Objetivo é que ferramenta não prejudique ainda mais os mais fracos e excluídos

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |
Imagens falsas do papa, criadas por inteligência artificial, viralizaram em março - Reprodução / Reddit

O papa Francisco pediu que as pessoas reflitam sobre os perigos do uso de Inteligência Artificial. O apelo foi feito por meio de nota emitida pelo Vaticano na terça (8).

Continua após publicidade

Na mensagem, Francisco ressalta os “avanços notáveis ​​feitos no campo da inteligência artificial” e como eles “estão tendo um impacto cada vez maior na atividade humana, na vida pessoal e social, na política e na economia”.

Continua após publicidade

O papa pediu por “um diálogo aberto sobre o significado destas novas tecnologias, dotadas de possibilidades disruptivas e efeitos ambivalentes. Para que uma lógica de violência e discriminação não crie raízes na produção e no uso de tais dispositivos, à custa dos mais frágeis e excluídos”, como “injustiças e desigualdades alimentam conflitos e antagonismos.”

Continua após publicidade

:: Papa Francisco afirma que Igreja deve ser um lugar para todos, em referência à comunidade LGBTQIAPN+ ::

Continua após publicidade

A nota fala ainda na “necessidade de orientar o conceito e o uso da inteligência artificial de forma responsável”, visando “colocá-la a serviço da humanidade e da proteção da nossa casa comum”.

Em março, circularam nas redes sociais imagens criadas por Inteligência Artificial que traziam o Papa Francisco usando roupas inusitadas. As imagens geraram um debate sobre os limites éticos no uso da nova ferramenta. 

Especialistas e representantes da indústria da tecnologia da informação vêm demonstrando preocupação e pedindo cautela no uso da inteligência artificial.

:: ChatGPT: entenda como funciona a inteligência artificial do momento - e os riscos que ela traz ::

Edição: Vivian Virissimo