Assista

Bem Viver destaca a agricultura como ferramenta de resgate da ancestralidade indígena em Pernambuco

A produção de alimentos do povo Xukuru do Ororubá tem fortalecido os laços na comunidade

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |
No YouTube do Brasil de Fato, todo sábado, às 13h30, tem programa inédito - Brasil de Fato

O episódio deste sábado (25) do Bem Viver, programa do Brasil de Fato, mostra como a agricultura tem sido ferramenta de resgate da ancestralidade do povo Xukuru do Ororubá, entre os municípios de Pesqueira e Poção, em Pernambuco. 

Continua após publicidade

A produção de alimentos tem sido um mecanismo para fortalecer o modo de vida indígena que foi apagado por séculos de invasão de fazendeiros na região. “A gente tem esse olhar de sempre preservar a natureza. Se a natureza está bem, a gente está bem. Se não tem natureza, não tem nós”, afirma a agricultora Jamile Santos da Silva. 

O programa também traz uma entrevista com Josmar Filho, da Associação de Pesquisa Iyaleta, sobre mudanças climáticas na Amazônia e os impactos na desigualdade social. “Quase três anos atrás a gente viu notícias sobre a maior cheia do Rio Negro dos últimos 100 anos. Agora nós estamos com a notícia da maior seca do Rio Negro nos últimos 100 anos”, ressalta Filho ao ilustrar o cenário preocupante.   

“A população indígena urbana, por exemplo, vive em uma extrema pobreza. A população negra e de mulheres vive todos os impactos das condições de desigualdades nessas capitais. A gente sinalizava isso para dizer que, ao ter um evento climático extremo, a vulnerabilidade climática vai ser profunda e densa sobre essas populações”, explica o pesquisador. 

:: Racismo ambiental: programa Bem Viver explica origem do termo e como prática atinge a população ::

No quadro Alimento é Saúde, o programa continua com a série sobre comidas de terreiro. Neste episódio, o telespectador vai conhecer os alimentos oferecidos a Oxalá, o orixá que é pai da criação nas religiões de matriz africana. Por fim, no Comida de Verdade tem uma receita deliciosa e acessível de espaguete com sardinha. 

Quando e onde assistir 

No YouTube do Brasil de Fato, todo sábado, às 13h30, tem programa inédito. Basta clicar aqui. 

Na TVT: sábado, às 13h30; com reprise aos domingo (às 6h30) e terça-feira (às 20h), no canal 44.1 – sinal digital HD aberto na Grande São Paulo e canal 512 NET HD-ABC  

Na TVCom Maceió: sábados, às 10h30, com reprise aos domingos (às 10h), no canal 12 da NET.  

Na TV Floripa: sábados, às 13h30, com reprise ao longo da programação, no canal 12 da NET.  

:: Especialistas debatem sobre a importância da Assistência Social no contexto do desastre ::

Na TVU Recife: sábados, às 12h30, com reprise às terça-feira (às 21h), no canal 40 UHF digital.  

Na TVE Bahia: sábados, às 12h30, com reprise quinta-feira (às 7h30), no canal 30 (7.1 no aparelho) do sinal digital.  

Na UnBTV: sextas-feiras, às 10h30 e às 16h30, em Brasília no Canal 15 da NET.  

TV UFMA Maranhão: quintas-feiras, às 10h40, no canal aberto 16.1, Sky 316, TVN 16 e Claro 17.  

Sintonize   

No rádio, o programa Bem Viver vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 11h às 12h, com reprise aos domingos, às 10h, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo e 93,3 FM na Baixada Santista.   

O programa também é transmitido pela Rádio Brasil de Fato, das 11h às 12h, de segunda a sexta-feira. O programa Bem Viver também está nas plataformas Spotify, Google Podcasts, Itunes, Pocket Casts e Deezer.   

:: Prosa e Fato: como popularizar o debate sobre as mudanças climáticas? ::

Assim como os demais conteúdos, o Brasil de Fato disponibiliza o programa Bem Viver de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse. Para fazer parte da nossa lista de distribuição, entre em contato pelo e-mail: [email protected].

Edição: Geisa Marques