CINEMA

Documentário sobre a vida de Pepe Mujica é premiado pela Unesco em festival

"Pepe Mujica, una vida suprema" constrói a trajetória do líder latino-americano como a de "um homem simples"

Pepe Mujica e o diretor do documentário, Emir Kusturica, estiveram presentes na Mostra de Veneza para a exibição do filme / Divulgação K&S Films

O documentário sobre a vida do ex-presidente uruguaio José Pepe Mujica, intitulado “Pepe, una vida suprema”, do diretor sérvio Emir Kusturica, foi premiado pelo Conselho Internacional de Cinema e Televisão (CICT) da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). 

A premiação aconteceu durante a 75ª Mostra Internacional de Cinema de Veneza, no último dia 8 de setembro, quando o filme foi exibido com a presença do diretor e de Mujica.

O roteiro, segundo a resenha do filme, narra a trajetória do líder uruguaio apresentando-o como um homem humilde que chegou à Presidência do Uruguai sem deixar de ser fiel aos seus ideais, mas aberto às mudanças de seu tempo.

“É a história de um ativista político e ex-militante da guerrilha da esquerda latino-americana. Orgulhoso de seu passado, mas sem dormir sobre os louros da vitória, é um homem que se atreve a sonhar com um mundo melhor”, afirma a sinopse.

Durante a apresentação do documentário em Veneza, Mujica disse: “Eu não sou uma estrela, eu não nasci estrelado”, ao comentar que estava ali “exclusivamente por um amigo, um amigo chamado Kusturica”. Na ocasião, o ex-presidente, que recentemente apresentou sua renúncia ao Senado uruguaio, também afirmou: “Meu mundo é outro, não sei se melhor ou pior, mas outro".

Edição: teleSUR | Tradução: Luiza Mançano