Por que o cultivo e o uso da maconha não são liberados no Brasil?

Imagem do logo do Podcast

Ouça o áudio:

Folha da planta da maconha
Folha da planta da maconha - Divulgação / Polícia Federal
Especialista fala sobre os entraves da legalização da droga no país

A legalização do cultivo e do uso da Cannabis, popularmente chamada de maconha, é pauta controversa no Brasil. Os favoráveis à liberação da droga defendem o seu uso recreativo e medicinal. Estudos científicos comprovam que o Canabidiol, composto químico encontrado na folha da maconha, pode ser utilizado no tratamento de doenças como esclerose múltipla ou amenizar ataques epiléticos, por exemplo.

Na Paraíba, a Justiça Federal decidiu que a Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace), localizada em João Pessoa, pode manter o cultivo e manipulação da maconha para fins medicinais. 

Diante disso, Mariana Cabral, de 21 anos, questiona: por que o uso e o cultivo da maconha ainda não foram legalizados no Brasil?

O jornalista, educador social de rua e integrante do movimento Craco Resiste, Ricardo Carvalho, responde.

Oi, Mariana, obrigado pela pergunta. O Brasil é um país muito conservador. Pautas polêmicas como o aborto, liberação da maconha e de outras drogas são pautas difíceis, ainda mais agora, em um contexto opressor da nova presidência e com um congresso bastante retrógrado. Ela (a maconha) não foi liberada pela questão moral, conservadora, e a outra pela questão de ser uma droga depressora, que inibe a produção, ou seja, que vai contra o capital. Falam que maconheiro é aquele que fica na rede o dia inteiro, não faz nada, vagabundo e não produz. Então, é outra questão que realmente inibe ou impede a questão da legalização dessa drogas.Um grande abraço! 
 

Edição: Guilherme Henrique