Perseguição política

Como as 18 acusações dos EUA contra Assange ferem a Constituição e ameaçam a imprensa

Informante que divulgou Papéis do Pentágono nos anos 70 fala sobre os perigos do novo ataque ao fundador do WikiLeaks

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Manifestante segura foto de Assange amordaçado pela bandeira dos EUA em ato realizado em Bangladesh em abril de 2019 / Munir Uz Zaman/AFP

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos divulgou, na quinta-feira (23), 18 crimes dos quais Julian Assange, fundador do WikiLeaks, seria acusado caso fosse extraditado para o país. O indiciamento, até então confidencial, provocou reação dos veículos de comunicação, preocupados com uma ameaça à liberdade de imprensa nos EUA.

Daniel Ellsberg, ex-analista militar dos EUA, ficou famoso em 1971 ao divulgar os chamados “Papéis do Pentágono”, que revelaram informações sigilosas sobre as decisões do governo dos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnã. Ele conversou com o The Real News sobre como a ação contra Assange representa uma ameaça a todas as pessoas e veículos que fazem um trabalho jornalístico.

Assista abaixo a entrevista na íntegra com legendas em português.

Edição: Aline Scátola