São Paulo

Corregedoria afasta PMs supostamente envolvidos em sumiço de jovem em Jundiaí (SP)

Os policiais são integrantes de uma viatura que fez ronda no mesmo dia e no local do desaparecimento de Carlos Eduardo

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Depois de serem revistados e algemados, somente Nascimento teria sido levado pela viatura da PM. Ele era o único negro que estava no local / Foto: Agência Brasil

Policiais militares que estavam na viatura mencionada por testemunhas e familiares do jovem desaparecido Carlos Eduardo dos Santos Nascimento, de 20 anos, foram afastados de operações nas ruas. A informação é da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP).

Em nota, a pasta afirmou que a “Corregedoria da [Polícia Militar] PM acompanha as investigações, e os militares integrantes da viatura citada foram identificados e remanejados para atividades administrativas”.

Nascimento foi visto pela última vez no dia 27 de dezembro. Segundo familiares, o jovem, que é ajudante de caminhão de mudanças, estava com quatro amigos em um bar do bairro São Camilo, na região periférica de Jundiaí, no interior de São Paulo, quando agentes da Polícia Militar (PM) realizaram uma abordagem no local. 

De acordo com relatos da família, ele era o único negro que estava no local. Depois de serem revistados e algemados, somente Nascimento teria sido levado pela viatura. O paradeiro do jovem, no entanto, segue desconhecido até este sábado (4). 

Segundo o pai de Carlos, Eduardo Aparecido do Nascimento, os familiares tentaram contato telefônico com o jovem e o procuraram em hospitais, mas sem sucesso. 

Aparecido prestou depoimento na 1º Delegacia de Polícia (DP) de Jundiaí sobre o desaparecimento de Carlos Eduardo, que é filho único e mora com a mãe na mesma cidade.

“Ele gosta de jogar o futebolzinho dele no fim de semana e truco. Nunca esteve envolvido com coisa errada”, conta o pai.

Contradição

Em posicionamento enviado na última quinta-feira (2), por meio da SSP, a PM informou que não tinha conhecimento de nenhum fato envolvendo policiais militares na localidade. A informação, no entanto, foi contestada pela Corregedoria

O órgão confirmou, nesta sexta-feira (3), que uma viatura - a mesma citada pelas testemunhas - foi identificada como responsável por uma ronda no mesmo dia e no local do desaparecimento do jovem.

A investigação do caso é conduzida pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí por meio de inquérito policial. De acordo com a SSP, testemunhas e familiares do jovem foram ouvidos e demais diligências estão em andamento para a localização do desaparecido. 

“A Polícia Militar instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM) pelo batalhão da área para apurar o ocorrido. As fotos e qualquer outra informação recebida serão enviadas à autoridade que preside o IPM para análise”, informou a pasta.

Edição: Geisa Marques