Podcast

Xarope de abacaxi: receita do agreste alagoano ajuda a fortalecer imunidade do corpo

Agricultora Terezinha de Souza trata doenças respiratória com receita caseira

Ouça o áudio:

Produção de abacaxi é referência do agreste alagoano - Foto: Marcio Di Pietro
Agricultora Terezinha de Souza trata doenças respiratória com receita caseira

Mais do que nunca, é essencial mantermos nossa saúde em dia. Adotar alguns hábitos alimentares simples podem manter nossa imunidade alta, o que ajuda a prevenir a contaminação de doenças gripais. Sabemos que o coronavírus não tem cura nem remédio desenvolvido, porém, estar saudável é uma ajuda valiosa para o nosso corpo criar barreiras contra o vírus. E para mostrar que não exige muito esforço tomar atitudes saudáveis, vamos compartilhar uma receita de uma fruta que todo mundo conhece e é difícil não gostar, o abacaxi. 

A fruta típica de regiões tropicais e subtropicais pelo mundo é bastante produzida no agreste alagoano, região em que mora a agricultora Terezinha de Souza. Ela no sítio Mandacaru de Baixo, no município de Palmeira dos Índios. Terezinha utiliza o abacaxi como xarope para o tratamento de gripes fortes, tosses e bronquites asmáticas em crianças. A agricultura destaca a tradição popular como caminho para o tratamento dessas doenças.    

:: Vinagrete de abacaxi, receita simples e preparada para acompanhar muitos pratos ::

“Temos histórias de pessoas que usam e vemos que serve. Porque de primeiro a nossa cura era com as plantas, os remédios caseiros, com as ervas, com as frutas, e hoje a primeira coisa é ir para a farmácia, por uma questão de comodismo e do capitalismo”, reflete. 

Além das vivências no campo, Terezinha fez curso de medicina natural. Tanto que hoje ela é uma referência local, concedendo cursos e realizando palestras sobre o uso de plantas e ervas medicinais. Aproveitando o abacaxi, Terezinha compartilha uma receita que ajuda a evitar o desenvolvimento de gripes, tosses e bronquites asmáticas.

:: Agroecologia desafia agronegócio em Sergipe com colheita de 150 toneladas de arroz ::

“Você vai colocar dois abacaxis grandes maduros, cortados em rodelas, tirando a rodelinha do meio; botar em fogo baixo, sem água, e deixar de 25 a 30 minutos; depois desligar o fogo, esperar esfriar e retirar o líquido espremendo os abacaxis com um garfo; e o abacaxi que fica, pode ser guardado para ser consumido pela mesma pessoa que vai tomar o xarope”, explica.

A receita do xarope também pode ser feita acrescentando o limão. Neste caso, acrescentam-se três limões grandes, descascados e cortados em rodelas, junto aos dois abacaxis. Vale também o mesmo processo de colocar as frutas em fogo baixo, sem água, e esperar o líquido que será extraído na panela. 

:: Descubra o segredo de Manoel Vitorino (BA) para ser o maior produtor de umbu no mundo ::

Para as duas receitas, o líquido resultante da fervura deve ser adoçado com mel ou com aproximadamente 300 gramas de açúcar demerara. A conservação pode ser feita colocando o líquido em um recipiente de vidro na geladeira. O produtos não dever ser consumido após quinze dias de produção. O abacaxi é rico em sais minerais e vitaminas A, B1, B2 e C. 

E só pra deixar claro, o xarope de abacaxi não combate o coronavírus. Essa é uma receita que ajuda a manter a imunidade do corpo alta, o que é importante para se proteger de doenças. 



 

Edição: Lucas Pará