Ameaça

Trump pressiona secretário da Geórgia a "encontrar" votos para reverter sua derrota

Gravação obtida pelo jornal The Washington Post mostra que presidente dos EUA pressionou Brad Raffensperger por telefone

Brasil de Fato | Florianópolis (SC) |

Ouça o áudio:

Trump questiona a vitória do adversário Joe Biden, presidente eleito nos EUA em novembro de 2020 - Foto: Mandel Ngan/AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pressionou o secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, a "encontrar" 11.779 votos favoráveis ao partido Republicano nas eleições presidenciais de 2020, o suficiente para reverter sua derrota no estado. A informação foi revelada pelo jornal The Washington Post, que teve acesso à gravação de um telefonema de uma hora entre Trump e Raffensperger.

Continua após publicidade

A Geórgia é um estado que tradicionalmente vota pelo partido Republicano. A vitória de Joe Biden (Democrata) em novembro de 2020, por uma margem pequena, foi considerada uma surpresa. Desde então, o atual presidente vem alegando que houve fraude na contagem dos votos.

Leia também: Mobilização negra é considerada decisiva para virada histórica de Biden na Geórgia

Entre as ameaças, Trump diz por telefone que Raffensperger assumiria “um grande risco” ao reconhecer a vitória democrata.

"Não há nada de errado em dizer que você recalculou", argumenta Trump. Raffensperger responde que o presidente se baseia em "teorias conspiratórias já desmascaradas" e que a vitória de Biden foi legítima.

A Casa Branca não se pronunciou sobre o assunto.

Bob Bauer, conselheiro de Joe Biden, publicou uma nota sobre o caso afirmando que o caso "mostra a essência do vergonhoso ataque de Donald Trump à democracia estadunidense".

A revelação do The Washington Post ocorre dois dias antes de uma eleição na Geórgia que definirá a composição no Senado nos EUA. As duas últimas cadeiras serão definidas nesta terça (5), e os republicanos correm o risco de perder maioria.

Edição: Camila Maciel