Novo capítulo

Em nova bravata, Daniel Silveira ataca STF momentos antes do próprio julgamento pela Corte

Um dos pivôs da crise institucional, bolsonarista chegou a se referir a Alexandre de Moraes como “marginal”

Brasil de Fato | Brasília (DF) |

Ouça o áudio:

"É muito complicado que se tenha pessoas dessa estirpe dentro do STF", disse Silveira sobre Alexandre de Moraes - Evaristo Sá / AFP

Momentos antes de o Supremo Tribunal Federal (STF) julgar a ação penal contra o deputado Daniel Silveira (União Brasil-RJ), o parlamentar fez novo ataque à Corte, ao discursar no plenário da Câmara.

Continua após publicidade

Entre outras coisas, o bolsonarista defendeu o fechamento do STF e, mais uma vez, alvejou o ministro Alexandre de Moraes, relator do processo, a quem se referiu como “reizinho do Brasil” e “marginal”.

Continua após publicidade

Entenda: Daniel Silveira e os crimes de ódio: a lição que pode vir do Supremo

Continua após publicidade

“Eu fiquei 11 meses no presídio, 11 meses, sem crime. Mas acho que eu estava mais livre, porque o menor presídio do mundo é a toga do ministro Alexandre de Moraes: só cabe um marginal. É muito complicado que se tenha pessoas dessa estirpe dentro do STF, atropelando a Constituição”, esbravejou.

Continua após publicidade

A Corte inicia, nesta quarta (20), o julgamento do processo em que Silveira é enquadrado por incitar a violência e proferir ameaças aos membros do STF. Ele se tornou réu em abril do ano passado.

Contexto: Quem é Daniel Silveira, o deputado bolsonarista preso após ameaças ao STF

A Procuradoria-Geral da República (PGR) o acusa de tentar impedir o livre exercício dos Poderes Legislativo e Judiciário por meio de estímulo à violência, bem como incentivar hostilidade entre a Corte e as Forças Armadas – que tem alguns de seus membros como personagens políticos do governo Bolsonaro.   

Esse tipo de ataque tem sido o principal catalisador da crise institucional instaurada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e alimentada constantemente por apoiadores que atentam contra os magistrados, com destaque também para uma intensa movimentação promovida nesse sentido pelo grupo nas redes sociais.

Leia mais: Deputado federal Daniel Silveira deixa cadeia após decisão do ministro Alexandre de Moraes

“Infelizmente, hoje temos esse julgamento. Eu espero que os deputados possam perceber, quando olharem objetivamente pra este tempo de hoje, que atentaram contra o Poder Legislativo, e não contra o Daniel Silveira. Eu sou efêmero”, disse Silveira, ao vocalizar mais uma vez o discurso de que estaria tendo sua imunidade parlamentar desrespeitada.   

O processo

O novo ataque de Daniel Silveira nesta quarta vem após o ministro Alexandre de Moraes negar, na terça (19), um conjunto de seis recursos apresentados pela defesa do parlamentar para questionar decisões tomadas pelo magistrado anteriormente no âmbito do processo.

:: Ministros do STF formam maioria a favor de punições impostas a Daniel Silveira ::

Além da negativa, Moraes decidiu impor multa de R$ 10 mil ao advogado Paulo César Rodrigues de Faria pelos sucessivos recursos, os quais o ministro considerou “inadmissíveis, improcedentes ou meramente protelatórios, com o objetivo de postergar o julgamento de mérito da ação penal”.

O montante é o somatório de cinco multas no valor de R$ 2 mil referentes a cinco dos seis recursos.

Edição: Vivian Virissimo