conquista da luta

MST do Ceará inaugura laticínio Terra Conquistada, em Quixeramobim, interior do estado

Estrutura tem capacidade para industrializar 12 mil litros de leite por dia, beneficiando famílias de 28 assentamentos

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ) |
Espaço foi inaugurado na última segunda-feira com presença de lideranças políticas do estado e do Governo Federal - Thiago Gaspar/Gab Gov

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no Ceará inaugurou nesta semana o laticínio Terra Conquistada, estrutura que tem capacidade de receber e industrializar mais de 12 mil litros de leite por dia, envolvendo diretamente famílias de 28 assentamentos da reforma agrária.

Continua após publicidade

Instalado no Assentamento de Reforma Agrária Nova Canaã, no município de Quixeramobim, interior do estado, o empreendimento contou com investimentos de mais de R$ 7 milhões, com apoio do Projeto São José (PSJ), lançado pelo governo cearense para incentivar a agricultura familiar no estado.

Leia mais: MST e governo do RN fazem parceria com China para trazer máquinas para agricultura familiar

O espaço, já em funcionamento, tem recebido e beneficiado 8 mil litros de leite por dia, entregando produtos como queijo coalho, requeijão cremoso, requeijão culinário e nata, entre outros itens. Além disso, oferece leite pasteurizado a municípios cearenses através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do Governo Federal.


Requeijão cremoso está entre os produtos oferecidos pelo laticínio / Thiago Gaspar/Gab Gov

Integrante da direção nacional do MST, Kelha Lima disse que o lançamento do laticínio Terra Conquistada é fruto de trabalho iniciado há mais de 30 anos, quando o movimento iniciou suas atividades no interior cearense enfrentando latifundiários e combatendo a exploração camponesa.

"O nosso movimento com sua força e resistência quebrou as cercas do latifúndio e hoje temos milhares de famílias assentadas, que são as donas da terra e estão fazendo a terra cumprir a função social que é de gerar vida, é de gerar renda, emprego, moradia e sobretudo produzir comida para saciar a fome de quem tem fome", resumiu.

O evento de inauguração, na última segunda-feira (17), contou com a presença do governador do Ceará, Elmano de Freitas (PT) e do ministro de Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, além de secretários de estado, autoridades locais e representantes de assentamentos da região do sertão central cearense.

:: Programa Ceará Sem Fome deve gerar a criação de mil cozinhas solidárias ::

Na ocasião, Teixeira reforçou o compromisso do governo chefiado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com a reforma agrária e programas como o PAA e o Mais Alimentos. Além disso, anunciou a desapropriação de novas áreas para famílias que lutam por terra.

"O governo vai retomar o cadastro das famílias acampadas. Agora em agosto o presidente Lula vai lançar o programa para entregar mais terra para os trabalhadores que ainda não tem terra e mais financiamento. Vai retomar a vistoria das terras, o programa de reforma agrária vai voltar", garantiu o ministro.

Além do laticínio Terra Conquistada, os assentamentos da Reforma Agrária no Ceará contam ainda com outras quatro agroindústrias de grande porte para beneficiamento de produtos agrícolas, envolvendo mais de 90 assentamentos, com cerca de 1.200 famílias. No total, são processados mais de 150 tipos de produtos.

Edição: Nicolau Soares