Migração

Por violência e xenofobia, 250 venezuelanos voltam ao seu país vindos do Brasil

Migrantes regressaram por meio do Plano Volta à Pátria; último relatório total do governo contabiliza 8.484 repatriações

Governo venezuelano custeia aviões e outros meios de transporte para repatriação de migrantes / Foto: Notizulia

O Ministério das Relações Exteriores da Venezuela informou nessa terça-feira (30) que um novo grupo de imigrantes venezuelanos retornará ao país a partir desta data. 

De acordo com o relatório do Ministério das Relações Exteriores da Venezuela, os 250 venezuelanos vindos de Boa Vista, capital de Roraima, denunciaram que foram vítimas de xenofobia e violência. O grupo foi repatriado dentro do Plano Volta à Pátria, promovido pelo governo de Nicolás Maduro.

:: O que está acontecendo na Venezuela? ::

Por meio de sua conta oficial no Twitter, o governo afirmou que a rejeição dos venezuelanos no Brasil se deve a uma campanha promovida por grandes empresas de mídia.

"Cansados da xenofobia e da violência que surgiram contra os venezuelanos no Brasil, por causa da campanha midiática contra nosso país e os migrantes, hoje mais de 250 compatriotas retornam de Boa Vista graças ao Plano". 

Outro grupo de 98 venezuelanos do Peru se junta aos que regressam. Este é o nono voo para Caracas resultante do programa de repatriação e inclui seis gestantes, 28 pacientes graves sem atendimento médico e 27 crianças.

O último relatório oficial sobre o número de venezuelanos repatriados contabiliza 8.484 beneficiários, vindos de Brasil, Equador, Argentina, Colômbia, Chile, Panamá, República Dominicana e Peru.

O Plano de Retorno à Pátria inclui três fases, que incluem o registro no programa, a operação logística, com a transferência para a Venezuela, e a inserção no sistema de proteção social do governo. 

*Com teleSUR.

Edição: Opera Mundi